Na sexta-feira, o Wall Street Journal publicou um artigo sobre lavagem de dinheiro que afirmava que a exchange de criptomoedas ShapeShift era usada por criminosos.

Na segunda-feira, em um blog do CEO da ShapeShift, Erik Vorhees disse que o relatório mostrou um mal-entendido sobre como as criptomoedas funcionam e que as alegações do artigo estavam incorretas.

O artigo segue uma investigação do Journal sobre exchange de criptomoedas. De acordo com ele, US$88 milhões foram lavados através de 46 exchanges diferentes em apenas dois anos – US$9 milhões somente no ShapeShift.

Voorhees escreveu que “mesmo se fosse verdade” que US$9 milhões foram lavados através do ShapeShift, isso representaria apenas 0,15% do volume total da exchange. Além disso, o intercâmbio tem “um forte histórico de cumprimento dos pedidos de aplicação da lei, fornecendo assistência valiosa em mais de 30 investigações em 13 países diferentes em todo o mundo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here