Uma análise do governo chinês concluiu que o tempo médio de vida de um projeto de blockchain é de 1,22 anos, informam fontes em 28 de maio.

Falando na atual China Industry Big Data Expo 2018 em Guizhou, He Baohong, da Academia de Informação e Comunicações da China (CAICT), disse que apenas 8% dos projetos blockchain já lançados ainda estão vivos.

Ele divulgou as informações como parte do desvelamento do relatório da CAICT sobre as tendências do setor de blockchain.

O CAICT é um instituto de pesquisa científica diretamente controlado pelo governo chinês na forma do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação (MIIT).

As tendências que o CAICT prevê como duradouras, de acordo com a mídia local China Money Network (CMN), incluem “aumentar a integração do fluxo de dados e ativos”, bem como “ritmo acelerado do crescimento de ativos digitais”.

Para empreendimentos baseados em blockchain, no entanto, a paisagem continua a ser problemática, de acordo com He.

“(Esses projetos) saíram muito rapidamente, mas morrem rapidamente também”, cita o CMN.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here