O regulador de comunicações estatais da Rússia disse na terça-feira que bloqueou endereços IP de propriedade do Google e da Amazon, dizendo que eles estão sendo usados ​​pelo serviço de mensagens Telegram, que Moscou proibiu nesta semana.

O órgão de fiscalização Roskomnadzor, da Rússia, começou a bloquear o serviço de mensagens popularizado na Rússia, Telegram, na segunda-feira, depois de se recusar a cumprir uma ordem judicial para garantir acesso aos serviços de segurança do Estado às mensagens criptografadas de seus usuários.

O diretor da Roskomnadzor, Alexander Zharov, disse que bloqueou 18 sub-redes e um número significativo de endereços IP pertencentes ao Google e à Amazon, informou a agência de notícias Interfax.

O CEO da Telegram, Pavel Durov, pediu na terça-feira por “resistência digital”, dizendo estar disposto a distribuir milhões de dólares em moeda digital bitcoin para indivíduos e empresas que executam proxies e VPNs para apoiar a liberdade na Internet.

Escrevendo em seu canal Telegram, Durov disse que não houve uma queda significativa nos usuários do serviço na Rússia desde que a proibição entrou em vigor, porque os usuários estavam usando VPNs e proxies para acessar o mensageiro. Ele também agradeceu a Apple, Google, Amazon e Microsoft “por não participar da censura política”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here